O Governo Federal decidiu na sexta-feira (3) adiar a aplicação das provas do Concurso Nacional Unificado (CNU) em todo o Brasil. O exame que estava marcado para domingo (5), até o momento não tem uma nova data.

Conhecido popularmente como o “Enem dos Concursos”, o país tem 2,14 milhões inscritos na prova em 228 municípios.

Conforme a ministra da Gestão e Integração (MGI), Esther Dweck, a suspensão ocorreu devido aos fortes temporais que atingem o Rio Grande do Sul, estado que também possui inúmeros inscritos no concurso.

“A conclusão que chegamos é que seria impossível realizar a prova. O governo avaliou que não teria forças federais para a realização do exame e que o adiamento seria a melhor decisão para atendes todos os candidatos”, disse em coletiva de imprensa.

A ministra ainda alegou que o objetivo principal que havia destacado desde o início, era democratizar o acesso e preservar as condições de participação de todos os candidatos em todo o país.

Durante a coletiva, não foi destacado qual será a nova data de realização, mas a ministra relatou que em breve deve ser anunciado e que irão tentar manter as mesmas provas que já estavam sendo distribuídas para os locais que seriam realizadas.

Ao todo, o certame oferta 6.640 vagas, sendo considerado o maior processo seletivo para o serviço púbico da história do país. 

Deixe seu Comentário